Alimentação

Caso Intoxicação por consumo de Abacate – Papagaio João Alfredo

20 de março de 2016

author:

Caso Intoxicação por consumo de Abacate – Papagaio João Alfredo

Sábado pela manhã o João Alfredo estava sonolento e parado o tempo todo ainda brinquei com ele dizendo: passou a noite acordado é? Sai pra comprar umas coisas e quando voltei ele estava do mesmo jeito quando bati o olho nele meu coração sacudiu senti a morte nele!

Levei ele pra casa da minha mãe e falei: mãe acho q o Alfredo não tá bem, minha mãe falou não é nada ele deve tá enjoadinho vai passar, fui fazer as compras para meu material de trabalho como sempre faço todo sábado, quando cheguei olhei pra ele e perguntei minha mãe se tinha visto mudança no comportamento dele e ela disse que não, mas eu vi. Olhei as fezes estava igual creme de leite! Aí ela disse que não precisa levar no veterinário não, vai passar… fiquei com o que minha mãe falou, não devia né? devia ter seguido o que meu coração estava mandando levar no veterinário e naquele sábado o doutor André estava atendendo e não abre domingo se arrependimento matasse. .. Domingo ele amanheceu pior, vomitando e fraco de mais com diarréia…

Foi quando falei com vocês Diário de Um Papagaio, levei ele na veterinária em uma clinica que não conheço, liguei antes perguntando se tinha veterinário de pássaro disseram que sim. Cheguei lá bem rápido ela prontamente me atendeu, examinou mas não pediu exames complementares disse que ele estava com infecção intestinal. Aplicou uma injeção e deu mais 2 medicamentos, ele acredito que teve choque anafilático na hora, porque ele se debateu todo, evacuou e vomitou em seguida, ela disse que tinha que internar mas o meu coração não pediu, prestei atenção que ela se assustou com a quantidade de gotas do medicamento,ela tinha me deixado sozinha na sala e quando voltou já com a receita entendi que ela ligou pra alguém pra saber o que passar.

Cheguei em casa pedi os remédios e quando dava ele vomitava muito eu pensei era pra estar melhorando e está piorando.Liguei para o veterinário dele doutor André (André Luis de Mello Marques) e ele não estava lá, estaria no outro dia depois das duas, porque tava numa cirurgia pela manhã então eu fui lá.Ele examinou, contei tudo pra ele e quando ele ia pedir exame de sangue ele falou pra mim o que eu podia dar pra ele comer pra recuperar mais rápido, foi quando ele falou menos abacate! meu Deus doutor porque? e ele respondeu abacate pode matar a ave! Eu falei foi isso que ele comeu na quinta e na sexta!

O doutor André falou que não ia precisar fazer exame porque já sabia que era o abacate e disse que a veterinária que atendeu não devia ter dado remédio sem saber o que ele tinha de verdade, o antibiótico indicado iria dissolver o fígado dele aos poucos e ele ia morrer do mesmo jeito.Em fim ele passou esses remédios que te enviei na foto e já vi diferença.Eu sei que fui negligente, mas nunca poderia imaginar, eu devia ter procurado saber o que eles podiam comer. Ele já tinha comido outras vezes e nunca passou mal. Eu levei a receita da doutora pra ele ver ele falou q o CRM dela é de uma pessoa que se formou à pouco tempo, enfim era nítido a inexperiência, eu perguntei pra ele o q mas eles não podem comer e ele disse q alface também não é bom.

Obrigada pela atenção Diário, Deus continue te dando sabedoria e graça diante dos homens pra ensinar e compartilhar tudo que vocês sabem, que pode edificar, construir e claro ajudar e até mesmo socorrer! A medicação continua, esses casos são demorados, leva tempo pra tirar toda substância tóxica do organismo. No sábado chamei uma irmã pra ir na minha casa orar pelo João Alfredo, pois creio que Deus tem poder de curar tanto os homens como os animais! ela orou por ele, depois ele vomitou muito , e no mesmo dia ele estava com uma aparência melhor e já foi procurando comida no domingo eu fui olhar ele de manhã e ele vomitou pouquinho e hoje bem menos que ontem e já está todo serelepe e já falou hoje, está bem ativo comeu o tempo todo. .. enfim continuo dando os remédios que o veterinário passou, porém entendi que Deus repreendeu a morte q assolava ele mas não era pra parar de dar a medicação Meu coração ficou tão aliviado to muiiiito feliz. Obrigada por sua atenção e preocupação com o Alfredo. Deus continue te abençoando muitíssimo Fica na paz. (Depoimento de Sandra Vitorino)

error: Conteúdo protegido