Comportamento

Papagaio sair depois 30 anos na gaiola, dúvidas, medos.

10 de março de 2019

author:

Papagaio sair depois 30 anos na gaiola, dúvidas, medos.

Este não é um caso isolado, são milhares de papagaios que passam décadas trancafiados em pequenas gaiolas, poleiros e alguns até acorrentados. Aqui ele tem uma chance de ter uma vida digna, mas dá medo, tanto para ele descobrir um mundo novo como para o tutor em como agir nessa nova situação. O vídeo é uma resposta a esse email:
Boa tarde, Adna
Temos uma papagaio há quase 30 anos e recentemente decidi assumi -lo ao perceber que minha mãe, não conseguia cuidar mais tão bem dele.
Ele sempre foi muito estabanado, sempre mordeu muito e já me machucara seriamente quando criança, tanto que tinha medo de lidar com ele.
Superado o trauma, estou me dedicando como posso. Comprei um viveiro maior, pesquiso muito sobre os verdinhos na internet e estou mudando alimentação dele.
Agora o quero solto dentro de casa, nem que fosse só nos fins de semana por algumas horas. O problema é que tenho medo que se machuque. Eu não consigo colocá-lo no braço e o lance do pedaço de pau pra que ele suba primeiro só funciona com os papagaios dos outros. Tentei soltá- lo um pouco duas vezes em um cômodo fechado e não sei qual minha maior preocupação SE ELE VOASSE OU CAÍSSE.
Então pergunto:
VALE A PENA TENTAR MESMO TENDO MAIS DE 30 ANOS?

POSSO COLOCÁ-LO SÓ ANDAR NO CHÃO?
NÃO HÁ RISCO DELE DESCOBRIR A UTILIZAÇÃO DAS ASAS, “PLANEJAR ALGUMA ROTA DE VÔO” E ME ABANDONAR?
OU ENTÃO CAIR DE CIMA DE ALGUM LOCAL ?

Eu que passei a vida toda criando gatos, hoje me arrependo de demorar tanto tempo para me dedicar ao ele. Não que não gostasse dele, eu lhe dava atenção sim, mas sempre o vi como responsabilidade de meus pais.
Hoje morro de amores por ele. Sei que tenho muito a aprender e o seu canal tem ajudado bastante.
Aliás, seus pássaros são lindos e invejo muito aquele espaço na sua casa com os viveiros.
Parabéns pelo seu trabalho.
Bom, ficaria muito grata se pudesse esclarecer minhas duvidas.
Forte abraço

error: Conteúdo protegido