Comportamento

Comportamento – Onde Errei Com Meu Papagaio?

11 de junho de 2019

author:

Comportamento – Onde Errei Com Meu Papagaio?

Cuidar de um animal silvestre é um desafio para todo tutor de aves. Ao contrário dos gatos e cachorros domesticados a tempos, aves como papagaios ainda tem um DNA muito selvagem, instinto natural muito aflorado e em especial o papagaio verdadeiro é muito temperamental. É comum encontrar tutores enfrentando diversos problemas no manejo diário com a espécie.

O vídeo é resposta a um Email que relata as dificuldades de uma tutora com seu papagaio:
“A 14 anos atrás ganhei um papagaio ainda Bebê, ele sempre foi muito apegado comigo , os anos foram passando e ele sempre muito genioso mas não era agressivo comigo , era só eu e ele praticamente, a casa era pequena então ele me via quase o tempo todo porque eu trabalho em casa. Há quase 4 anos me casei , junto com meu marido veio um cachorro , o papagaio nunca gostou de homens e com meu marido não foi diferente. Meu  marido tentava aproximação com ele embora sem sucesso , tentei deixar ele mais fora da gaiola , mas quando ele está solto ele bica todo mundo e voa depois , vi vídeos no YouTube q diziam pra cortar as asas , e assim fiz , só que quando ele percebeu que não podia mais voar, ficou com muita raiva de mim, passou meses muito agressivo comigo , tenho um grande amigo que tem algumas aves e tem um viveiro com alguns papagaios , ele me sugeriu fazer um teste se ele ficaria melhor lá , levei pra lá , ele se adaptou super bem , pelo menos parecia , tinha voltado ao normal , super amoroso , me dava beijos e dizia um monte de coisas bonitinhas quando eu ia visitá-lo, até que um dia quase 2 anos depois que ele estava lá começou a brigar com os outros papagaios , meu amigo perguntou se eu queria ele de volta , não pensei 2 vezes e fui buscar , nos primeiros dias estava tudo bem , construí um viveiro pra ele , e aí ele odiou , não fica lá dentro de jeito nenhum , e se está lá não aceita nem que eu entre para cuidar dele , se ele fica na gaiola ele fica gritando, grita muito um grito estridente , pensei talvez ele queira voltar pra casa do meu amigo , ele me mandou um vídeo dos papagaios , quando ouviu , ficou muito agitado , gritando e dizendo vai pra lá , eu não sei o que fazer, quero que ele seja feliz , e acho que ele não tá nem aqui, nem lá , é muito triste pensar em me desfazer dele , mas pra ter ele sofrendo desse jeito eu sofro junto , não tenho mais a quem não recorrer , não sei como proceder…”

error: Conteúdo protegido