Resenhas Críticas

O que não te contam na hora de vender uma Ave

24 de outubro de 2017

author:

O que não te contam na hora de vender uma Ave

O Amor é eterno, enquanto dura. O abandono é frequente e suas consequências perduram. E apesar de rimar, não é uma poesia, é uma realidade dura!

                                                                                                                  

Foto Retirada do Post do  Free Flight Exotic Bird

O abandono lá fora já é comum, aqui no Brasil já ocorre  e não vai demorar a ficar como ocorre com cachorro e gato.

O que motivou essa matéria? Essa mensagem que recebemos .

“Não vou pôr nos comentários para não gerar polemica.

Mas acho incrível como sua página desconvida as pessoas a terem Aves.

Todos os posts… em 100% deles… – enaltecem o barulho. Em outros falam de custo. Não vejo comentários que fazem alusão ao lado bom de ser criador.

Em outro ainda vi comentando “Não existe Ave silenciosa! Não conheço nenhuma!” O tucano não faz barulho nenhum, o ruído é  super pequeno.

Enfim… fico um pouco confuso… Com a forma de abordar.”

Sei que não vamos agradar todo mundo, sei também que muita coisa parece controversa as vezes, e o quanto é impossível se explicar tudo em poucas palavras e posts, sei também que outros tantos de gente não vão entender nada, mas, entretanto, essa mensagem de crítica foi uma das melhores que já recebi, está certamente no top 10, por dois motivos simples:

  1. A pessoa foi extremamente elegante em fazer uma crítica inbox. Ética e gentileza nas redes deviam ser mais usadas, comumente as pessoas ofendem, agridem, diminuem e põem em dúvida trabalhos sérios sem ao menos tentar entender o que estão vendo, então a velha e sábia premissa de elogie em público e critique no privado, deveria ser mais praticada, ninguém sabe a história do outro, julgar é mais fácil, porém comumente falho dado a parcialidade na visão dos fatos.
  2. Esse comentário para nós do Diário de Um Papagaio, mostra que estamos no caminho certo, enfim, conseguimos cumprir nosso objetivo que é o de cunho educacional, não queríamos ser mais uma página na rede a divulgar o quanto é lindo e fofo conviver com bichos, o quanto eles são belos e incríveis. Queremos abordar o lado difícil, o trabalho, as dificuldades, o abandono, as perdas, enfim, o lado nem tão encantado, que não gera curtida, que incomoda, mas que precisa ser mostrado.

 Quero deixar claro que se entendeu que estou desestimulando a compra, entendeu certo, trabalho incansavelmente para mostrar que nem tudo são flores, que as pessoas imaginam sempre que vão comprar o PACOTE AVE que vem: A ave, uma gaiola, água, ração e umas brincadeiras gostosas, fotos e vídeos na internet. Depois colocam o bicho na gaiola até ter tempo para brincar de novo, e o bicho vai estar sempre serelepe e feliz à espera do tutor.

Para quem deseja conhecer o PACOTE AVE REAL:

 -Aves são comunicativas, não combinam com silêncio, estão sempre se expressando, então barulho faz parte.

-Aves sujam muito (Elas comem e defecam o tempo todo) com os  restos de comida que tendem espalhar pelo fundo e grades do viveiro , há também a sujeira espalhada na casa, sem falar de pena e pó de pena o terror dos alérgicos.

-Necessita trocar várias vezes os potes de água (elas costumam jogar todo tipo de comida dentro da água, além de tomar banho na mesma água que bebem).

-Elas apreciam a companhia, vivem em bandos, não foram feitas para estar sozinhas, precisam de companhia de outra ave ou de um humano, você precisa ter tempo.

-Precisam de supervisão, costumam se meter em encrencas e nos acidentes mais improváveis.

-Aves tem problemas psicológicos como: Depressão, ansiedade, pânico e etc.

-Quando ocorre desvios de comportamento em aves é bem difícil de tratar, tanto pela falta de profissional capacitado na área, também por normalmente ser um tratamento longo e oneroso.

-Desperdiçam muitos alimentos e precisam de dieta especializada para cada espécie: Ração extrusada, legumes, verduras, frutas, sementes e castanhas.

-Necessitam de brinquedos para aliviar o stress, destroem rápido os brinquedos que costumam ser caros, precisa acrescentar isso no orçamento.

-Precisam de espaço seguro e confortável, logo o conceito de qualquer gaiolinha ou lugarzinho em casa serve, é um grande erro que costuma custar a saúde e bem-estar da ave.

-Não é fácil encontrar especialista em aves em todas as localidades, você está disposto a viajar com ela caso precise?

-As consultas médicas e serviços para aves silvestres e exóticas costumam ser mais caras que os médicos de gato e cachorro, você sabia disso?

-Costumo chamar aves de âncoras, é difícil de transportar, quanto maior, maior a dificuldade, assim viajar e levar ou ter com quem deixar para viajar não é uma tarefa fácil.

-Para quem acha, que como o cachorro ou gato  podem andar a casa toda livre e leve, com ave esse conceito não funciona muito bem, se são pequenas costumam se envolver em todo tipo de acidentes domésticos, desde serem pisadas com direito a fratura exposta, até serem fritas dentro de panelas de óleo, quando falamos das aves maiores temos a destruição em série de móveis, utensílios e eletrodomésticos.

 

PORQUE MOSTRAMOS O LADO DIFICIL

-Para evitar a compra por impulso

-Para evitar o abandono

  Tipos de abandono:    – Afetivo, quando a ave fica largada na casa da pessoa com cuidados precários.

                                                  -Abandono do lar, seja jogando na rua, seja deixando a asa grande e janelas e portas abertas facilitando a “fuga” para se livrar da ave.

 

-Para evitar a doação ou revenda – Lógico que se não quer mais o bicho, melhor procurar outro lar, mas o ideal mesmo é que tenhamos a consciência de adotar como membro da nossa família, e ninguém descarta filho, quando não se encaixam na nossa vida, damos um jeito né, um bicho é uma vida que tem cognição, cria vínculos, tem amor, é claro que vai sofrer e sentir falta da antiga família, ninguém entende porque foi rejeitado.

-O barulho está entre os maiores motivos de arrependimento, seja por reclamação de vizinhos ou da própria família.

-Para evitar que a ave vire um problema na sua vida, porque você só via vídeo fofo nas redes sociais e não tinha ideia do que era de verdade criar uma.

 

O QUE SOMOS E O QUE ACREDITAMOS

 – Somos uma página feita por uma tutora apaixonada por aves, ela foi criada para aprender e compartilhar boas práticas de manejo promovendo o bem-estar das aves.

-Não tem cunho cientifico nem abordagem sobre aves de vida livre, reprodução ou reintrodução de espécies em vida livre, estes pontos ficam para outras páginas e profissionais da área.

-Acreditamos que o melhor lugar para o bicho é na natureza, mas me preocupa a falta desse lugar seguro e protegido na natureza para eles, o mundo não anda seguro para ninguém, o homem está destruindo toda criação e se incluindo nela, pode parecer loucura, mas ele esta destruindo sua própria casa e tudo que está nela, nesse cenário de caos total, muitas espécies ainda são preservadas graças as criações particulares, a natureza esta sucumbindo totalmente, fauna e flora a uma velocidade impossível de se acompanhar quando falamos em “CAPACIDADE DE RECUPERAÇÃO”. O que podemos fazer? Não contribua com o tráfico, compre aves nascidas e reproduzidas em cativeiro, preserve a natureza, respeite, denúncie o tráfico e demais agressões ao meio ambiente.

-Acreditamos que a educação através da informação é ainda o caminho para sairmos dessa treva social, onde o tráfico ainda é “aceitável” socialmente, e entra todos os dias nos lares das pessoas, tornando pessoas do bem em co-autores do crime de tráfico.

-Temos consciência que sozinhos não mudamos o mundo, mas ainda escrevemos na esperança de tocar nem que seja um coração por dia, que deseje ardentemente mudar esse cenário, que compartilhe, fale e mostre este e outros posts a outras pessoas.

-Um dia me disseram, essa nossa geração está perdida, temos que educar as crianças, ai eu pensei em todas as pessoas que conheci aqui, algumas praticavam coisas que eu achava abomináveis de se fazer aos bichos, mas sabe, eu vi o constrangimento de algumas quando caíram em si do seus atos, eu vi pessoas mudando seu olhar sobre o bicho, eu vi bichos saírem do submundo que viviam jogados e se tornarem um membro importante da família, eu vi deixarem de comer restos, saírem de poleiros sujos e enferrujados, ganharem casa digna, eu vi a capacidade de transformação e redenção que algumas pessoas podem ter. Acho que por isso, porque eu vi, eu não tenha desistido, eu continuo insistindo e falando, eu ainda ligo meu computador para escrever, porque eu ainda acredito nas pessoas. EU ACREDITO EM VOCÊ QUE CHEGOU ATÉ AQUI NESSE LONGO TEXTO.