Resenhas Críticas

Consciência Ambiental e Inteligência Emocional Juntos em Quadrinhos

13 de junho de 2019

author:

Consciência Ambiental e Inteligência Emocional Juntos em Quadrinhos

Quem nunca leu uma história em quadrinhos? Quem nunca se divertiu com personagens que ora lembram pessoas reais, ora parecem tão inusitados que ficam num local destinado apenas aos personagens e brincam com tudo que a ficção pode proporcionar.

Apesar de não ser considerado literatura, mas sim, um gênero de linguagem reconhecido desde 1895 com a publicação da primeira tira no modo que conhecemos hoje, um formato que aliando texto e imagem de maneira complementar, tem a missão de contar uma história. Passar mensagens com poucas palavras, é um desafio em tanto, já que exige uma boa construção de personagens, expressões linguísticas, expressões faciais, emoção, cenário e uma mensagem de fácil compreensão.

Num momento tão crítico enfrentado pelo nosso planeta, trabalhar educação ambiental através de quadrinhos é uma forma inteligente e divertida de compartilhar um assunto tão sério e urgente, mas sei que você vai me dizer que isso já existe, que vários projetos de educação usam esse gênero, mas tudo isso é para dizer que trago novidades sobre o tema…..

É com alegria, muito entusiasmo e esperança, que vejo nascer um trabalho pioneiro no Brasil, e acredito no mundo. Pela primeira vez, surge um projeto de educação através de quadrinhos abordando o tema da inteligência emocional, inteligência animal, cognição, psicologia positiva e educação ambiental.

Os desafios, problemas enfrentados, as pesquisas, os estudos, os treinamentos com os animais e a consciência que precisamos fazer algo, são baseados em personagens reais, com vivência da problemática do tema.

Há mais de 5 anos trabalhando cognição animal com seus papagaios do congo Jonathan e Dudu, o empresário Mauricio Catelli tem seu trabalho pautado nas pesquisas da cientista americana Irene Peppeberg, pioneira no mundo sobre a inteligência dos papagaios.

O contato com o universo do mundo pet, as dificuldades dos tutores, a incompreensão de muitos tutores sobre eles, e o quão distante está a realidade do ideal, para que as milhares de aves tenham as cinco liberdades para o bem estar animal garantidas, tudo isso foram a mola que o impulsionou a tirar o projeto do papel e tornar realidade.

O Mauricio Catelli virou personagem de si mesmo, assim como Jonathan, Dudu e as outras aves do bando dos canais MY Special Birds, que já veiculam sua rotina, descobertas e evoluções sobre os treinamentos de cognição e como isso influência no bem-estar do bando.

Para esse projeto ele convidou a jornalista Helayne Cortez que entra como editora, trazendo para esse trabalho o conceito da psicologia positiva, um novo campo de estudos que defende que a saúde emocional é muito mais que a ausência de doenças, mas que a felicidade e o bem estar são alcançados quando compreendemos nossas forças de caráter e as exploramos. Além disso ela preza pela coesão entre o que o individuo pensa, o que sente, o que fala e o que faz, inclusive como tudo isso se relaciona entre homem e meio ambiente.

A ideia é usar esse conhecimento científico para abordar temas sobre educação ambiental, o papel do homem na interação com o meio ambiente, com nossa fauna silvestre, e sua relação, responsabilidades e interação com seus pets. É uma nova forma de olhar já que o método é baseado no fortalecimento de virtudes e ressignificação das limitações, ou seja, temos problemas, temos grandes obstáculos na área ambiental, mas através das virtudes e engajamento de cada um, podemos desenvolver na sociedade um relacionamento positivo com nossa fauna e flora para um movimento de proteção e conservação.

A experiência no manejo, contato, comunicação direta com aves silvestres, trabalho de cognição animal de Mauricio Catelli aliado ao conhecimento como comunicadora e a psicologia positiva trazido por Helayne Cortez, fazem desse trabalho algo único, inovador e muito enriquecedor como ferramenta educacional.

Tratar sobre inteligência e a causa animal são dois temas bem sérios, difíceis e que exigem do emissor uma clareza na informação, além da capacidade de prender a atenção e interesse do leitor. O projeto atinge público de todas as idades, as duas primeiras tiras já encantam pela graça, beleza dos traços, carisma e leveza na mensagem.

Com linguagem fácil e humor, as duas primeiras tiras abordaram temas difíceis e até chatos quando tratados de forma acadêmica, como quadrinhos, tendo como pano de fundo um papagaio divertido, inteligente e seu tutor, os temas “Ponto de Vista/Perspectiva” e “O que é Pensar” passaram a mensagem, arrancaram risos e uma vontade de saber, quando sai a próxima história?

Texto Adna Cristina Dantas – Redatora e Administradora do Diário de Um Papagaio

error: Conteúdo protegido